30.11.11

Cidade do Cabo

Essa foi uma das nossas viagens mais surpreendentes desse ano. Resolvemos viajar de uma hora para outra e em menos de 15 dias lá estávamos numa das cidades mais bonitas que já vimos.  “Kaapstad”, em africâner, “Cape Town” em inglês, e mais 9 nomes diferentes dentro das onze línguas oficias da África do Sul designam, essa que é a segunda maior cidade do país, capital legislativa e um dos destinos mais procurados por turistas do mundo inteiro no continente africano. 

Cidade do Cabo
Em 1652, o holandês Jan Van Riebeeck , líder de uma das delegações da Companhia Holandesa das Índias Orientais, deu início a um porto que serviria de apoio às viagens marítimas entre a Europa e a Índia. Até então o escorbuto - doença causada pela falta de vitamina C no organismo - dizimava boa parte da tripulação dos grandes navios da Companhia das Índias. A solução encontrada foi fundar uma cidade, estrategicamente localizada no ponto extremo da África, que serviria de entreposto de abastecimento de frutas e vegetais frescos para as embarcações.Território disputadíssimo por franceses, ingleses e holandeses ao longo de mais de 250 anos e também alvo de guerras civis entre os Boers  (descendentes protestantes dos colonos holandeses, franceses e alemães) e os Britânicos, a Cidade do Cabo – em 1910 - juntamente com as Repúblicas Boers e a Colônia de Natal formam finalmente uma nação, a União Sul-Africana.


Em 1948 o Partido Nacional institui o regime cruel e desumano do Apartheid, onde a segregação racial não só era estabelecida como estimulava a inferiorização dos negros e os “de cor” (coloured). Esse regime brutal só terminaria em 1990, culminando com a libertação do líder e ativista anti apartheid, Nelson Mandela, que estava encarcerado há quase 28 anos.


Hoje a Cidade do Cabo, apesar de guardar marcas profundas de sua história, recebe visitantes de todas as partes do mundo de braços e sorrisos abertos. As noites no Waterfront, a subida quase vertical em Table Mountain (recém eleita uma das sete maravilhas da natureza), as caminhadas pelo Centro Histórico e pelos “Gardens”, experiências gastronômicas, passeios no Cabo da Boa Esperança, Ilha dos pinguins, nas famosas vinícolas sul africanas e cidades próximas como Stellenbosch e Franschoeck e até um safári de verdade. Tudo isso nos próximos posts. Divirtam-se e boa viagem.

Porto de Cidade do Cabo
Informações úteis:

Onde Fica Cidade do Cabo
- A South African Airways é a única empresa aérea que faz a rota São Paulo/Johannesburg. Há muitos anos não voávamos numa companhia aérea tão eficiente. Além de manter um serviço de bordo impecável, o staff é muito gentil e os voos estão sempre no horário. O voo de ida tem duração aproximada de 8 horas e meia e o de volta, devido aos fortes ventos que sopram de oeste para leste nesta rota sobre o atlântico, dura em média 10 horas.

 - A moeda local é o Rand. Um Real compra (cotação de nov 2011) mais ou menos 4,3 Rands e 1 dólar americano compra 8.2 Rands. Conferir cotação do dia aqui http://economia.uol.com.br/cotacoes/cambio/rand-africa-do-sul-principal.jhtm . A melhor maneira de trocar moeda (não trocam Reais) na Cidade do Cabo é nos bancos ou no aeroporto. Há quiosques nos principais shoppings, porém eles cobram uma taxa de serviço muito alta e a cotação não é das melhores.

- Não esqueça de pedir e guardar as notas fiscais de qualquer compra feita no país. Há um imposto de 14% cobrado mas essa taxa é devolvida aos turistas nos aeroportos. Além de apresentar as notas e a documentação pessoal, os funcionários também pedem que o que foi comprado seja mostrado nos guichês do “tax refund”. Portanto, faça isso antes de despachar as malas no check in da companhia aérea. A melhor opção é pedir que os impostos sejam devolvidos em um cartão de débito (Visa Electron) fornecido na hora.  O imposto que é devolvido em cheque é emitido em Rands ,  e quando é  descontado no único banco que faz essa operação no aeroporto de Johannesburgo. O único banco que faz essa operação cobra mais de 30% em taxas.


                           Álbum de fotos completo no fim do post






Leia Também 

                 2. Table Mountain
                 3. A pé pela Cidade do Cabo
                 5. A rota dos vinhos sul africanos
                 6. Safari Tour - Aquila Private Game Reserve
                 7. Gastronomia na Cidade do Cabo




                       

23.11.11

Library Hotel

Em um edifício de esquina, típico do final do século XIX - de tijolos de terracota – encontra-se um dos mais peculiares e charmosos hotéis de Manhattan. Fazendo parte do conceito de Hotel Boutique, O Library Hotel (Hotel “biblioteca” e não “livraria”, como pode ser facilmente confundido em português) é uma ilha de paz em meio à correria do Midtown.  Já na recepção, a sensação é de estar entrando em uma biblioteca de verdade. O ambiente é silencioso e discreto e o staff acompanha a estilo do hotel. 


Recepção do Library Hotel
Seus dez andares são divididos por temas literários – História, Religião, Filosofia, Artes, etc... – Os livros estão espalhados por todo o hotel, em grandes prateleiras que envolvem as paredes do restaurante, na recepção e até mesmo em pequenos detalhes da decoração.  

Sala de Leitura e Restaurante
Os 6 quartos de cada andar são repletos de livros sobre os temas correspondentes, além de objetos de arte e quadros que também acompanham os temas. Além de todo o conforto dos quartos, que são equipados com TV a cabo, telefone, cofre, frigobar, lençóis de linho egípcio, deck para IPod e conexão wi-fi. O hotel oferece café da manhã, cafés chás e biscoitos ao longo do dia, e – das 17h00 às 20h00 – uma seleção de queijos e vinhos acompanhada de petiscos que, por muitas vezes, substituem um jantar. No último andar há um bar, salas de leitura com lareira e um solarium cercado de prédios altos. Só então nos lembramos que ao redor há uma inacreditável Nova York em turbilhão.

Terraço do library Hotel
O hotel está localizado a duas quadras da Grand Central Station e também da Biblioteca Pública de Nova York e é bem perto da Broadway, do Museu de Arte Moderna (MOMA), do Central Park e do comércio da 5th Avenue. É um hotel com proposta única e conhecê-lo também pode ser uma experiência única.

Library Hotel
Serviço:
As reservas podem ser feitas aqui:
Endereço:  299 Madison Avenue (esquina com a 41St.), New York, NY 10017
Tel: 212-983.4500


Leia Também 



2.11.11

Museu Americano de História Natural/ NYC

Mundialmente conhecido por abrigar a maior coleção de fósseis do mundo, o Museu Americano de História Natural vai muito além dos dinossauros e oferece aos visitantes de todas as idades, cultura, conhecimento e diversão. São milhões de espécimes do reino animal e vegetal, passando pela fauna e flora de diferentes partes do planeta e também artefatos culturais de várias civilizações, algumas já extintas.


Localizado em área nobre da cidade – em frente ao Central Park, entre as ruas 77 e 81 – o enorme prédio de 4 andares, construído em 1877 também é um renomado e respeitado centro de pesquisas e estudos. Além das 45 galerias de exposição permanente o Museu conta também com biblioteca, salas de aula, auditórios, cinema IMAX, planetário , exposições temáticas e, obviamente, lojinhas fascinantes para os aficcionados por gadgets.


É um ótimo programa para crianças que se encantam com o imenso Tiranossauro Rex e também se divertem identificando as locações do filme “Uma noite no museu”.


Consulte aqui o que acontece por lá agora:  http://www.amnh.org/exhibitions/


Serviço:
Endereço:  Central Park West at 79th St – New York/NY 10024-5192
Tel: (212) 769-5100
Horário de funcionamento: Abre diariamente de 10h00 às 17h45 – Só fecha no Natal e no Dia de Ação de Graças.
Ingressos simples - Adultos – U$19   - Crianças (de 2 a 12 anos) U$10,50 – Idosos e estudantes (com identificação) U$ 14,50
Ingressos + atração (exposição temática, planetário ou cinema) – Adultos U$ 25  - Crianças U$ 14,50 - Idosos e estudantes – U$19,00


Leia Também