31.5.12

Jacaré - Cabedelo/PB

Esperar o pôr-do-sol na praia fluvial do Jacaré é programa tradicional em João Pessoa - e não apenas para os turistas - o pessoal da cidade também prestigia. Estamos no ponto mais oriental das Américas e aqui o sol nasce mais cedo- às 5h30 da manhã começa o dia - e também se põe mais cedo. Logo depois das 17h00 (mês de maio) já começa a escurecer... E é então que a “festa” começa no Jacaré. Situado no município vizinho de Cabedelo, a apenas 13 km do centro da capital na foz do Rio Paraíba, o lugar é perfeito para terminar bem o dia.

                                                    

Várias lojinhas de artesanato ficam abertas até às 22h00. Também rola uma feirinha de produtos típicos e artesanato com lembrancinhas bem simpáticas que podem ser compradas até por R$1,00. Uma boa infraestrutura de bares e restaurantes garante o happy hour e também o jantar, com destaque aos pratos nordestinos e frutos do mar.

Artesanato local
Para completar o cenário, todos os dias - como uma saudação ao sol que se vai – Jurandy do Sax, toca o Bolero de Ravel e às 18h00 soa a Ave Maria.

Serviço
As operadoras de turismo oferecem passeios diários ao Jacaré e sempre é mais confiável e tranquilo contatar agentes credenciados  através do Centro de Informações Turísticas (Av. Almirante Tamandaré, 100 – Tambaú - Tel:(83) 3214-8270)

No verão e na época das festas de São João, convém chegar cedo pois as vagas para carros são poucas e o lugar lota.


                                                         


                  3. Hotel VerdeGreen - João Pesssoa/PB
                  4. Picãozinho - João Pessoa/PB
                  5. Praias do litoral sul - Conde/PB
                  6. Passeios e dicas - João Pessoa/PB



                                           

30.5.12

Hotel VerdeGreen - João Pessoa/PB

Eleito “Hotel sustentável do ano" em 2011 pelo Guia Quatro Rodas o Hotel VerdeGreen é mais uma grata surpresa da cidade de João Pessoa. Eleição esta, muito justa já que o estabelecimento utiliza em suas dependências madeira de reflorestamento, cerâmicas e revestimentos naturais e valoriza o artesanato local. A reutilização da água, a iluminação natural em toda área social, iluminação de baixo consumo, descargas de duplo funcionamento e aquecimento solar também contam pontos a favor do hotel. Os quartos tem decoração clean e são ornamentados com obras e elementos que enaltecem a cultura nordestina. O ar condicionado é menos poluente e de baixo consumo assim como a TV de LCD. Quesitos que também auxiliam nas “atitudes verdes” tão apregoadas pela equipe VerdeGreen.



Fachada do Hotel VerdeGreen


O café da manhã é simplesmente delicioso! Além dos itens tradicionais como salada de frutas, pães variados, tábuas de frios e ovos mexidos, os hóspedes são brindados com água de côco, sucos de frutas típicas regionais, inhame e macaxeira (aipim para uns, mandioca para outros) à vontade. Tapioca e queijo coalho feitinhos na hora culminam o banquete matinal nordestino. O restaurante Citron, localizado no andar térreo do hotel serve almoço e jantar (deliciosos e com ótimo preço) além de room-service 24 horas.


Restaurante Citron - Hotel VerdeGreen


O hotel oferece conexão wi-fi no lobby e a cabo nos quartos. Há também piscina, sauna e academia de ginástica completa. Bicicletas ficam disponíveis aos mais atléticos. A notória simpatia e cordialidade nordestina aliada a um maneira cosmopolita de receber fazem da estadia no Hotel VerdeGreen uma experiência prazerosa e inesquecível.


Localização

VerdeGreen fica na Av. João Maurício 255 – Manaíra. 
Tel: 55 (83) 3044-0000

A localização é muito boa - em frente à praia de Manaíra - tanto para os que estão a trabalho quanto aos que estão na capital paraibana a passeio. Pode se ir a pé aos restaurantes, centro de informações turísticas, lojas e ao mercado de artesanato



                                                         


                  2. Areia Vermelha- Cabedelo/PB
                  3. Jacaré - Cabedelo/PB
                  4. Picãozinho - João Pessoa/PB
                  5. Praias do litoral Sul - Conde/PB
                  6. Passeios e outras dicas - João Pessoa/PB










27.5.12

Areia Vermelha – Cabedelo/PB

O catamarã leva cerca de 15 minutos para cruzar os quase 2 quilômetros de distância que separam a Praia do Poço em Camboinhas e Areia Vermelha, um enorme banco de areia com água transparente de temperatura super agradável e, como o nome já diz, areia de coloração avermelhada. A maré baixa - que não dura mais de 4 horas por dia - proporciona essa sensação maravilhosa de pisar no fundo do mar. É um lugar como poucos no mundo, realmente encantador e que não deve deixar de ser visitado. Para nós que não gostamos muito de agito e multidão foi perfeito pois havia poucos turistas e pudemos ficar "de molho", à vontade e sem preocupação com os pertences, que ficaram longe da água, ou com qualquer outra coisa no mundo. Na verdade, foi a melhor praia que pegamos nesses 7 dias na cidade. A vista de João Pessoa é linda, a combinação da cor do mar com o céu é algo paradisíaco mas, no entanto, não é o melhor lugar para quem quer mergulhar na tentativa de avistar peixinhos coloridos.



O local é considerado Área de Proteção Ambiental (felizmente!) e agentes orientam quanto aos cuidados com os corais e, principalmente, com a importância da preservação do meio ambiente. Para quem prefere um pouco mais de mordomia, há aluguel de mesa e quatro cadeiras por R$ 15,00 e catamarãs-bares que ficam atracados e servem drinks (média R$10,00), petiscos e até almoço. Como tudo que é bom dura pouco, depois do meio-dia o banco de areia vai diminuindo com a alta da maré até desaparecer por completo por volta das 13h00 (os horários variam diariamente)  quando já estávamos no barco que nos levaria de volta à praia.

Serviço

O passeio de ida e volta custa R$25,00 por pessoa e pode ser comprado ali mesmo na beira da praia ou nas recepções dos hotéis.

As saídas dependem da variação da tábua das marés, que deve ser previamente consultada nos centros de informações turísticas na Praia de Tambaú (Av. Almirante Tamandaré, 100- Tel:(83) 3214-8270), no Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto, no terminal rodoviário, no Hotel Globo (centro histórico) e também nas recepções dos hotéis.




                                                         


                  3. Jacaré - Cabedelo/PB
                  4. Picãozinho - João Pessoa/PB
                  5. Praias do litoral Sul - Conde/PB
                  6. Passeios e outras dicas - João Pessoa/PB

João Pessoa – Paraíba


Ponto extremo oriental das Américas, segunda capital mais verde do mundo (só perde para Paris), terceira cidade mais antiga do Brasil, 24 quilômetros de praias e eterno clima tropical. Por essas e outras que resolvemos conhecer João Pessoa, capital do estado da Paraíba, que recebeu esse nome em 1930 como homenagem ao político paraibano e, então, Presidente da Província assassinado na cidade de Recife. No nosso roteiro estão as praias urbanas, as praias do litoral sul e do litoral norte, passeios marítimos ao banco de areia Areia Vermelha e aos arrecifes de corais em Picãozinho. Também o pôr-do-sol na praia fluvial do Jacaré, o Centro Histórico, o farol do Cabo Branco e a estação Ciência bem como a Ponta do Seixas. Conhecer o famoso artesanato paraibano e a gastronomia local também estão nos nossos planos.

Apertem os cintos e, mais uma vez, vamos lá!



                                                         

                  4. Picãozinho - João Pessoa
                  5. Praias do litoral sul: Conde - PB
                  6. Passeios e dicas - João Pessoa - PB

17.5.12

Tarragona


Mesmo o mais informado dos viajantes terá a mais grata das surpresas ao chegar pela primeira vez em Tarragona. Uma das mais lindas cidades da Espanha, onde o azul do Mediterrâneo contrasta com  os arcos de um muito bem preservado anfiteatro romano e que carrega em suas ruas estreitas e construções medievais erguidas sobre muralhas romanas, mais de 2000 anos de história. Considerada Patrimônio Mundial pela UNESCO, a cidade foi palco de inúmeras disputas históricas por ter posição estratégica no Mar Mediterrâneo. Tarraco – como era chamada pelos romanos - teve o seu esplendor no século I d.C e jamais perdeu sua importância ao longo dos anos e de diferentes domínios, como o germânico e o muçulmano.


Além de ser muito procurada no verão por suas praias de areias brancas e finas, em Tarragona há sempre algo a mais para ver e fazer: há o festival romano em maio, a feira do vinho em junho, e também o famoso  torneio de torres humanas - os “Castells” – festa que mobiliza toda a cidade e que nesse ano acontece no começo de outubro.




Caminhar pelo casco antigo, onde se conserva intacta a essência da cidade medieval, além de toda a história romana é um ótimo programa. Nossa cicerone era uma legitíma catalã de Tarragona que nos mostrou os lugares mais interessantes da cidade como a Catedral (Plaça de La Seu), o portal de Sant Antoni, a Plaça de La Representació Del Forum Provincial – com uma enorme muralha romana em seu centro, o anfiteatro romano à beira-mar e os balcões do mediterrâneo debruçados sobre o mar e localizados em frente a Rambla Nova, área revitalizada há pouco pela prefeitura. Uma ótima sugestão de almoço ou jantar é conhecer o Restaurant  Pizzeria Pulvinar (Calle Ferrers, 20 Tel 977235631 – www.pulvinar.net), não só por suas massas deliciosas e preços em conta mas também por sua localização; o restaurante ficaa dentro das ruínas arqueológicas do antigo circo romano, num ótimo exemplo de integração e conservação do patrimônio histórico da cidade. “Pulvinar” que era onde ficavam as autoridades que presidiam as corridas. As paredes de pedras estão intactas e no piso ainda estão blocos de mármore de mais de um metro de espessura. O lugar é fantástico!

Como chegar

Distante de Barcelona 115km – ir pela Auto Pista 7 direção sul.
De trem a viagem leva 1h20 e custa 14,80 euros, na tarifa mais barata, ida e volta (www.renfe.es)
                                                                              




                                                         

                   2. Barcelona - Cidade Velha e Bairros                                                                 
                   3. Fundação Joan Miró - Barcelona
                   4. Palácio da Música Catalã – Palau Música Catalana 
                   5. El Poble Espanyol - Barcelona
                   7. Parc Güell - Barcelona de Gaudí
                   9. Figueres – Teatro-Museu Dalí

11.5.12

Figueres – Teatro-Museu Dalí


Que tal conhecer o maior objeto surrealista do mundo? O Teatro- Museu Dalí, localizado na cidade de Figueres - província de Girona – é exatamente isso e mais um daqueles passeios imperdíveis da região da Catalunha. O Museu-Teatro é a maior atração de Figueres – terra natal de Salvador Dalí - e foi construído a partir das ruínas do antigo prédio do Teatro Municipal (destruído no fim da guerra civil espanhola) por decisão do próprio artista. Inaugurado em 1974, o museu contém obras de todas as fases de Dalí desde seus trabalhos artísticos iniciais, como desenhos e pinturas, suas criações surrealistas e também obras realizadas especialmente para o museu, como a Sala Mae West e a Sala do Palácio do Vento. Algumas de suas obras mais famosas, como “A cesta de pão”, “Port Alquer”, “Garota de Figueres” entre inúmeras outras,  também podem ser apreciadas no Teatro-Museu. É realmente uma experiência única passar o dia vivenciando a obra deste que é um dos maiores nomes do surrealismo e ícone de 4 gerações  de admiradores espalhados pelo mundo.


A cidade de Figueres é pequena e bem agradável. Na praça central, que fica nos arredores do museu, há vários restaurantes que cobram em torno de 11 Euros pelo almoço e servem menu completo, com entrada, prato principal, um cálice de vinho, refrigerante ou água e sobremesa. 





Preço
A entrada do museu custa 12 Euros com direito a visitar a coleção de joias de Dalí, em prédio anexo.
(A lojinha do museu tem coisas incríveis!)

Como chegar
Desde Barcelona pode-se alugar um carro por menos 45 Euros a diária, dependendo da época do ano e dia da semana (confira preços no http://www.edreams.es) e depois de 140 km e menos de duas horas de viagem pela Auto Pista 7 (alguns pedágios são eletrônicos  e só podem ser pagos com cartão de crédito) chega-se no centro da pequena cidade de Figueres. Outra boa opção – e mais barata -  para quem vai sozinho é pegar o trem na Estação de Sants em Barcelona; a viagem de ida e volta sai por 35.70 Euros e leva 2 horas por trecho.

Quando ir
Entre novembro e Fevereiro o Museu-Teatro abre das 10h30 às 18h00. De março a junho, o horário é de 9h30 às 18h00. De julho a setembro (verão europeu) abre das 9h00 às 20h00 e em outubro, das 9h30 às 18h00. Fecha no Natal e no ano novo. Fechado às segundas- feiras entre 1 de outubro  e 31 de maio.

Mais informações
Outras informações sobre Figueres e o Museu-Teatro no http://www.figueres.cat/ e no http://salvador-dali.org





Leia Também

                     1. Barcelona
                     3. Fundação Joan Miró - Barcelona
                     5. El Poble Espanyol - Barcelona
                     7. Parc Güell - Barcelona de Gaudí